– Empreender é bom negócio –

FORMAÇÃO DE PREÇO

Desafios para o cálculo do valor do produto a ser oferecido ao cliente.

Formação de Preço

FORMAÇÃO DE PREÇO

O PREÇO deve ser um VALOR suficiente para cobrir os CUSTOS + IMPOSTOS e uma margem de LUCRO. Por menor que seja o lucro, é vital que seja obtido em cada UNIDADE VENDIDA.

Muitas vezes quando se oferece uma promoção ou desconto no preço final ao cliente, este valor está sendo diminuído do lucro, os custos e impostos permanecem inalterados.

dinheiroasas

Então a primeira coisa para se estabelecer o preço final de um produto ao cliente é calcular minuciosamente os custos.

CUSTOS = CUSTOS FIXOS + CUSTOS VARIÁVEIS

 

CUSTOS VARIÁVEIS = CUSTOS DIRETAMENTE RELACIONADOS COM O PRODUTO VENDIDO.

Quanto maior o volume de vendas, maior o gasto com custos variáveis.

A economia de gastos com custos variáveis tem que ser cautelosa, pois podem diminuir vendas.

 

CUSTOS FIXOS = CUSTOS NÃO RELACIONADOS DIRETAMENTE AO PRODUTO VENDIDO.

Apesar de todos os custos existirem em função das VENDAS, alguns gastos não são alterados mesmo quando não há venda alguma.

Por outro lado, por serem fixos, quanto maior for as vendas, menos estes GASTOS representam no custo  dos produtos vendidos.

Exemplo: O valor do aluguel não se altera ao longo dos meses, mesmo que eu venda muito, ou não venda nada, este valor é constante.

Se o valor do aluguel é R$ 1.000,00 e foram feitas vendas de 100 unidades no mês, o aluguel representou R$ 10,00 no custo fixo dos produtos vendidos. Mas se as vendas foram de 1.000 unidades, este mesmo gasto representou R$ 1,00 no custo fixo dos produtos vendidos.

Portanto quanto maior forem as vendas maiores os aumentos totais nos CUSTOS variáveis, consequentemente menores são os custos FIXOS em relação a cada unidade vendida, e o contrário também é verdadeiro, vendas menores significam custos variáveis totais menores e custos fixos maiores em relação a cada UNIDADE vendida.

Destacamos aqui a importância de identificar corretamente a natureza dos custos envolvendo o produto, quer seja fabricação ou comercialização – ou ambos – para que a ação de economia de GASTOS para a melhoria da gestão e dos resultados sejam feitos nos itens que realmente fazem a diferença na LUCRATIVIDADE da empresa sem comprometer a QUALIDADE do produto vendido.

Daremos continuidade ao assunto formação de preço em nosso próximo post, acompanhe até o final.

 

PARA SABER MAIS ACOMPANHE O MATERIAL EMPREENDER É BOM NEGÓCIO COM DICAS SIMPLIFICADAS PARA GERENCIAR SUA ATIVIDADE OBTENDO OS MELHORES RESULTADOS.

CASO HAJA INTERESSE CADASTRE-SE EM CONTATO PARA RECEBER POR EMAIL OS NOVOS POSTS SIMULTANEAMENTE AO SEREM PUBLICADOS.